Monday, December 27, 2010

beco

Às vezes estamos entre dois becos. Presos. Encurralados. Perdidos? Não, nem sempre estamos perdidos. O amarramento ao beco é que é nossa perdição. É injusto e desumano que alguém que tanto nos ama, nos destine a um beco escuro e frio. Enquanto a vida corre lá fora, linda do jeito que a gente sabe reconhecer. Tem gente implorando pra ir parar num beco, mas não é o meu caso. Eu nascí pro dia lindo de sol. Pra pular a janela que nem criança. Pra poça d´água. Pro barulho gostoso. Pro pé descalço. Pra grama molhada. Eu nascí pro amor. Do jeito que ele vier. Pra quem ele vier. Mas não entenderam isso direito. Não deram ouvidos. Não me levaram a sério. O amor veio e eu não posso viver a minha plenitude. Porquê? Eu estou no beco. Repetindo movimentos. Querendo sair e beber a vida. Mas me prenderam aqui.

No comments: