Tuesday, July 20, 2010

indizível

O que sabia ela do futuro? O que sabia ela sobre o passo adiante que lhe entregaria o amor?O que poderia saber do indizível? Entre letras e melodias, tentava decifrar qual embalava a sua voz. Tivera um pequeno sobressalto pela manhã. Descobrira, neste, que amava. Quem? Onde? Porquê? Ela sempre quisera decifrar o indizível. Ouvir a voz do indecifrável. Ela sempre. Mas havia suspirado fundo aquela manhã, e como num rompante, resgatou toda uma espécie de vida interior. Pescou a sí mesma num suspiro, e o sol bateu em sua janela.

No comments: