Tuesday, April 27, 2010

Mary e Max

Já viu Mary e Max? Se eu fosse você, ia ver. É lindo, profundo, crítico, denso, e por vezes até rude. Lembra Clarice e lembra Valentin, duas coisas que estão na minha cabeceira!


______________________________________________________________
Direção de Adam Elliot

Desenvolvido com a técnica do stop-motion e finalizado com a ajuda da computação gráfica, o filme é baseado em fatos reais, sobre a amizade entre uma menina australiana de 8 anos e um novaiorquino de 44.

Ambos são cheios de pensamentos filosóficos sobre a vida, que só diferenciam-se pela diferença etária.

Mary e Max encantam e emocionam do começo ao fim, assim como a bela trilha sonora instrumental. Uma overdose muito bem vinda de originalidade - um drama cômico envolto por diversas camadas, que se mostram aos poucos para o público e impressiona pela densidade do roteiro e pelos rumos inesperados que a história toma.

Uma frase, aparentemente simples, dita pelo médico de Max, Dr Hazelhof, resume o filme: “a vida de todo mundo é como uma longa calçada. Algumas são bem pavimentadas, outras (…) têm fendas, cascas de banana e bitucas de cigarro”.

Trailer:
http://www.youtube.com/watch?v=KPULUwu0Wm8

1 comment:

Lu Holanda said...

Fazia tempo que não passava por aqui, adorei a indicação vou ver com certeza... é um deleite poder parar o tempo e te ler!!!
bjs