Thursday, December 10, 2009

um texto novo

Um texto novo quando nasce, parece um filho! A gente quer deixar ele pronto pro mundo! Aí mostra pras pessoas, que dão seus pareceres, e alguns a gente acata, outros não. Porque sendo que nem filho, tem coisa que a gente quer ajeitar, porque é falta de educação mesmo, e tem outras que a gente faz questão de manter, porque faz parte da personalidade, e a gente preserva isso!
Um texto novo quando nasce, apesar de já ter nascido, nos causa ansiedade, porque queremos logo que ele ganhe o mundo, e se relacione com as pessoas. Queremos ver nosso filho transformando o mundo por onde passa. Ao mesmo tempo já dá saudade, porque a gente passou dias e dias com ele, vendo-o crescer e tomar forma, e de uma hora pra outra ele ganha vida, tá prontinho, e a gente não pode mais fazer nada, além de apreciar.
Escrever tem sido a possibilidade de fazer, pensar e curtir teatro mais vezes por ano, de presentear amigos, de criar as histórias que eu tenho vontade de mostrar pro mundo. De tentar fazer do teatro, um espaço de verdades, sentimentos e delicadezas, um lugar do qual as pessoas saiam diferentes do que entraram. Utopia? Pode ser, mas é assim que sigo vivendo!

Beijos!

No comments: