Wednesday, November 11, 2009

hoje

Fim de ano atribulado. Engraçado, eu não suporto fim de ano, Natal, Ano novo, mas desta vez até estou querendo que chegue logo. Um, porque creio precisar descançar um pouco sem culpa. Dois, porque chegando rápido, passa mais rápido ainda, e ano que vem promete horrores.
Ano que vem é o último ano que divido apê. A meta é ter a minha casa, e terei! Adoro ter um canto pra chamar de meu! Ano que vem é o ano de colocar pra fora certos projetos pessoais, que venho alimentando há anos. E eles já começam a dar o ar da graça!
Olha, pra ser sincera, eu não divido muito a vida em anos não, mas morando no Brasil, e ainda por cima no Rio de Janeiro, não tem como fugir desses três ou quatro meses, entre véspera de Natal e fim de Carnaval, em que nada funciona, e as pessoas estão numa frequência alternativa!!! Querendo ou não, eu tenho que pensar que o ano termina e o outro começa, que alguns ciclos se fecham e outros se iniciam. Olha eu tentando me enquadrar nessa caretice de calendário - Cristão ainda por cima! Eca!!!!
Ok, hojé é dia de arrumar a mala. Não sei do que gosto menos, arrumar a dita cuja ou fazer supermercado. Tarefas dolorosas para mim. Viajar a trabalho é bom. Diverte, tira da rotina. Principalmente pra quem trabalha muito em casa, na frente do computador, entre projetos, textos e essa coisa toda. Mas também faz com que a gente tenha que correr pra adiantar todos os compromisso e não deixar ninguém na mão, e empaca um pouco a criação nova, que ficará uns bons dias deixada de lado. Mas enfim, tudo pelo money!!!! Capitalismo selvagem, rsrsrs.....
Com o apagão de ontem quase cheguei ao fim do "Cem anos de solidão". Já tinha tentado ler uma vez e não cheguei ao fim porque me cansei. Agora até estou achando interessante, mas nada perto do que meus amigos entusiastas pelo mesmo, viviam gritando aos meus ouvidos. Não acho um máximo e está longe de ser o livro da minha vida. Sei lá, achei cansativo, chato, não sei explicar! Mas chegarei ao fim desta vez.
Comprei a biografia da Fernandona. 15 reais! E eles trazem em casa sem cobrar nada. Adoro a Travessa!!!!
Amanhã avião, avião e avião!!!! Acho um saco, só vou de avião porque chega mais rápido. Mas ficar trancada à milhares de distância do chão, com minha alergia gritando, é uma tortura imensa!
Tá, chega desse relato diário! É que eu realmente estou sem inspiração para poesias hoje!

Abraço!

No comments: