Saturday, October 24, 2009

pensamentos aleatórios

Pensamentos aleatórios [adoro isso]:

É sábado, faz sol, e pra quem conhece o Rio sabe o que significa: um céu azul, que de tão azul fica chapado. Uma brisa que não deixa um calor insuportável. Um dia pra se fazer o que quiser. Eu, por exemplo, vou pedalar até a praia!

Meus livros favoritos, estão na sua maioria, grifados. Com pequenas anotações. Lembretes para mim mesma. Acho legal, a história da gente vai ficando no livro, e ele vai pertencendo à nossa. A mi me gusta mucho!

Estou mergulhada numa idéia nova, e que está me motivando muito. Acredito demais nela, e me joguei!

Coisas maravilhosas estão se aproximando. Aí eu parei pra pensar, que as pessoas não se dispõem a correr atrás mesmo, e quando você consegue algo elas não entendem como você conseguiu e elas não. Provavelmente porque você não ficou sonhando em estar na novela o tempo todo, e muito menos em ser fotografada pela Caras. Há uma diferença entre fama, sucesso e reconhecimento. Nada contra quem quer fama, mas há caminhos mais rápidos que tentar ser artista. ARTISTA! Quero ver é quando tudo estiver consolidado, o que vai ter de gente maluca se dizendo sempre fã e querendo estar junto! Aff!

To curiosa pra ver meu livro! Muito curiosa!

O que diferencia uma pessoa feliz e com "sucesso" das outras, é a intuição que ela tem para se aliar às pessoas do bem e com energia superior! Puro achismo meu!!!

Esse fim de ano está escapando pelas mãos né?!

Eu já vejo a cara do meu filho! Impressionante, ele não tem nem data certa pra vir, mas eu já sinto ele!

Pés no chão, olhar no horizonte, água nas canelas! To me sentindo assim por dentro!


O caminhão de lixo interrompeu o silêncio. Sim, eu moro no Rio, mas minha rua é silenciosa. Aliás, engana-se quem pensa que aqui só há barulho. O Rio é uma cidade de cantos escondidos. No meio do centro você encontra uma praça meio parque cheio de quatís, no meio do catete tem o jardim do palácio, perto da minha rua tem um parque lindo, com lago e patinho. As pessoas ocupam esses lugares. O carioca gosta do dia, do exercício, de ler ao relento. E eu me identifico demais com isso tudo!


Poxa, eu tenho a impressão que jamais vou conseguir ler tantos livros quanto gostaria. Ver tantos filmes quanto gostaria. Escutar tantas músicas quanto gostaria. Tem muita coisa boa nesse mundo!

Acabei de descobrir um blog ótimo, com dicas de leituras mara, e uma história emocionante: http://vooluminoso.blogspot.com

Entre tantos trechos deste blog, gostei muito desse aqui: "“Acordou com vontade de ficar o dia na cama, coberta, escondida, pois então levante, vista sua melhor roupa e saia de casa. E se, ao contrário, acordar com euforia sem tamanho, capaz de sair cantando, fique um tantinho mais na cama, quieta, até se equilibrar”, dizia ele. Uso essa técnica.".

Outro trecho, [lembrei do que eu penso sobre o mesmo tema, e lembrei do Boi]: "Foi fundamental aquele papo, vejo agora. Foi quando o Marquinhos me convenceu que deveríamos quebrar uma tradição da família, de irmão apadrinhar o filho do outro irmão. Seu argumento foi certeiro: essa é a chance de aumentar a família. Tio já tem (ou deveria ter) intimidade suficiente para participar e servir de exemplo para o sobrinho. A escolha dos padrinhos é, então, uma forma de assumir como família pessoas que só não são família por um acaso. Em outras palavras, é família que se escolhe.".

Eu sou otimista. Prefiro julgar uma pessoa pelo que ela deixa de bom. Lembro de uma professora da faculdade que muita gente não gostava. Eu sempre gostei. Talvez um julgamento meio egoísta, mas pra mim ela foi ótima. E numa turma de 50 pessoas metidas a cult e artista, agradar a todos é quase ganhar na loteria. Mas o fato é que eu lembro dela me dizendo uma frase no fim do primeiro período. Uma frase de alerta, que eu só fui entender no tempo certo, mas eu nunca esqueci das palavras dela, mais que isso, eu as utilizei, elas realmente me alertaram e me fizeram crescer, ou me ensinaram que minha intuição tinha tanto valor quanto a técnica e a teoria, eu lembro dela sentada falando o que ela me falou. Por isso, eu realmente acho ela uma pessoa boa!

Alguns encontros na vida devem mesmo ser guiados pelo destino. Ontem a tarde eu cheguei a essa conclusão. Chopps, coincidências, sonhos, planos e identificações. A gente vai longe amigo. Eu sinto isso!

Ontem eu parei pra ler meu blog do início. Fui lá pra 2006. Credo. Ainda bem que o tempo passa, a escrita evolui, a gente evolui. Fiquei com vergonha de algumas coisas, ri de outras. Mas me orgulhei com muitas. Meus sonhos ali presentes, e hoje muitos deles realizados. Meus medos. Minhas convicções. É eu mudei muito, mas é legal ter esse registro!

Nossa, ficou grande isso né gente!




2 comments:

Fabiana Lazzari said...

Mah...que ótimoooooooooo!
Adorei tudo isso e mais feliz ainda que agora tu estás sentindo ele nascer...sempre te falei disso né!! Lembra...colher tudo o que já foi escrito no teu blog, escolher e editar um livroooooooo...
VIVA! está por aqui já!!
Muito bom...sucesso querida amiga!
AMO!

Bjocas carinhosas com saudades

Lu Holanda said...

que delícia tudo isso... que maravilha se deparar com o presente da forma que sonhamos no passado. Sucesso grande pra ti TICAH!!!

Bjs