Saturday, March 28, 2009

nós

nos somos mas não nos sabemos a medida
sugamos todo o ar, falta-nos o que respirar
pesas teus pés sobre os meus, caminho lentamente
a direção escolho
a velocidade determinas
nossas mãos se desprendem com facilidade
a facilidade de quem olha
me vês, mas não dizes
te sigo, mas não mostro
nos somos, sem saber a medida
nos temos sem saber a palavra
nos abraçamos, de maneira que ninguém descubra
te sonho
me tomas
guardas em ti o que de mim pulou pra fora, em suicídio
nada do que me gritas me cala
me roubas a alma
te entrego o perdão!

marina monteiro

1 comment:

Lu Holanda said...

Lindo Má!!!
inspirador.
bjs