Friday, February 20, 2009

pensamentos da menina

Será que a menina tinha medo? E era de que tudo desse certo? Porque ela não admitia que tinha nascido para andar com seus pés em diversos caminhos? Porque ela fugia da grande maioria, brigava com sua força, e dedicava sua energia apenas a um? Porque a menina simplesmente não desabrochava por completo?
Deu uma pausa de mil compassos. Silêncio por favor. Era chegada a hora de olhar pra dentro, ouvir sua voz. Ou que fosse sua reticência...
A menina estava resolvida a transformar. Se ganhamos certas coisas de presente - dos deuses, do universo, do único Deus, da mãe, do pai, enfim, cada um com a sua crença - não devemos ignorar, porque a ignorância nesse caso, pode ser a maior pedra no próprio caminho.
A menina então percebeu que andava fechando suas próprias portas. E que talvez, por isso, fechasse também a que mais desejava abrir. Era preciso tomar coragem, e passar por todos os caminhos que lhe haviam sido presenteados. Quem sabe essa não fosse a melhor forma de construir o próprio caminho, que ela tanto estimava.
Segue pensando a menina. Quem sabe da próxima vez ela já saiba o que dizer, ou não!!!

4 comments:

Maria Amélia said...

tAH
e SE...

Combinamos em vovós
mudanças e moradoras de rua...

eu te digo que este texto da menina
li como se eu fosse ela...

aiai... tanta coisa
ehehehehehehehehehhe

Raquel Stüpp said...

:)

né?

Julia Porto said...

Oi Marina! To indicando seu blog como um melhores da minha lista. Eu ganhei o premio "Olha que blog maneiro" e repasso a vc! Entra no meu blog pra ver como funciona.

beijos! Adoro seu blog!

Gabi Carvalho said...

Gostei muito do texto. E me identifiquei absurdamente com ele! Posso pegar ele para colocar no meu blog? Claro que com crédito! rs Parabéns!