Friday, January 16, 2009

OU ISTO OU AQUILO...

Aos viajantes e corações aventureiros deve ser ensinado um primeiro passo. Talvez o mais importante de todos os outros que se seguirão. É preciso fazer da saudade uma ponte, que levará aquele que se arrisca em direção aos sonhos realizados. E essa ponte servirá de ligação eterna entre o lado dos que ficam, e o lado de lá, das novidades, dos novos amores, das terras férteis. Essa ponte se bem vista, estreitará todas as distâncias, e trará pra perto quem se quer sempre ao lado. Na vida não se pode ter tudo. Como diria Cecília "é isso ou aquilo". Mas salve, salve, que ainda não precisamos ter cotas para o amor, e esse sim, mesmo de longe, e através do tempo - que por sinal vôa - permanecerá eterno dentro dos corações de quem o cultiva.

[e não esqueça de dizer ao viajante e ao aventureiro que eles jamais terão um só segundo sem pisar nessa ponte, porque uma vez atravessada para o lado de lá, cada passo desses sujeitos será regido pela saudade. seus passos ora levam-nos pra um lado, ora para outro, e dessa forma, seja onde se encontrem o viajante e o aventureiro jamais terão um coração inocente da saudade...]




OU ISTO OU AQUILO

ou se tem chuva e não se tem sol,
ou se tem sol e não se tem chuva!

ou se calça a luva e não se põe o anel,
ou se põe o anel e não se calça a luva!

quem sobe nos ares não fica no chão,
quem fica no chão não sobe nos ares!

é uma grande pena que não se possa
estar ao mesmo tempo nos dois lugares!

ou guardo dinheiro e não compro o doce,
ou compro o doce e gasto o dinheiro.

ou isto ou aquilo: ou isto ou aquilo...
e vivo escolhendo o dia inteiro!

não sei se brinco, não sei se estudo,
se saio correndo ou fico tranquilo.

mas não consegui entender ainda
qual é melhor: se é isto ou aquilo.

CECÍLIA MEIRELES.

2 comments:

Letícia do Ó said...

QUE LINDO!

BOM RETORNO PARA O RIO.

BEIJOS

Raquel Stüpp said...

eu sou brega
pode dizer

mas eu já tô aqui com o olho cheio de água e o coração começando a sentir saudade...


e acho que descobri a cor da saudade.
tem a cor do arco íris...


bom retorno.
quem sabe, até breve.
beijo