Monday, December 01, 2008

eu acho

"La memoria del corazón elimina los malos recuerdos y magnifica los buenos, y gracias a ese artificio, logramos sobrellevar el pasado." Gabriel García Marquez


E não é então a única memória que deveríamos ter?!

O coração se fosse escrever uma carta hoje, diria palavras leves, como se fossem bolhas de sabão flutuando num céu azul - de verão!!! Entre quedas, tropeços e empurrões, ele sempre saiu na boa, no fim de tudo. Com sorte segue esbarrando em gente do bem. Algumas do bem demais pra ele. [sim meu coração adora uma encrenca] Outras passageiras demais, e que só são tão perfeitas, porque têm velocidade de cometa, e a gente só tem tempo de enxergar as qualidades. O coração anda meio fugaz ultimamente. Meio amando um em cada esquina e noutro dia não podendo nem enxergar o rosto. Mas conserva todo seu romantismo apesar de...e segue gostando do mais difícil, daquilo que lhe faz perder o ar, parar tudo, perder a hora. Tem a frase que diz né: amo mais o desejo que o objeto desejado...meu coração também...eu acho. Mas se bem que eu pararia tudo - eu acho - e abriria mão da baderna aqui de dentro, abriria mão dos amores perdidos nas esquinas boêmias desse lugar, abriria mão do romantismo de história que guia meus impulsos...eu até acreditaria que se pode gostar de uma mesma pessoa por muito tempo, adoraria a rotina, me entregaria ao dia a dia, e deixaria que me vissem toda descabelada [já deixei]...faria sim tudo isso - mas eu acho!!! Porque mesmo depois do momento de ebulição, mesmo agora que eu tenho cabeça pras 500 outras coisas que tenho pra fazer, mesmo agora que voltei a conseguir me concentrar, mesmo agora, continuo achando lindo, continuo suspirando, continuo querendo mergulhar, continuo querendo essa encrenca.......e talvez a única explicação é porque me tornou um pouco mais leve, e minha busca tem sido sempre pela leveza!!!!!

3 comments:

Raquel. said...

a gente deve ser permitir.

(o mais incrível é que escever o que a gente deve e quer ser é tão fácil...)

permita-se

(e briga comigo pra eu me permitir)


ps: meio conturbadas as palavras.

Raquel. said...

a gente deve ser permitir.

(o mais incrível é que escever o que a gente deve e quer ser é tão fácil...)

permita-se

(e briga comigo pra eu me permitir)


ps: meio conturbadas as palavras.

Ila said...

E viva o sentimentos que alimentam, sejam as encrencas, seja a leveza. Importa sentir-se nutrido. E isso normalmente acontece quando a melhor companhia é a nossa, que é sempre presente, nas encrencas ou na leveza....

Beijoooo...