Monday, November 24, 2008

textotextotexto

Feliz? Não sei se essa palavra é a certa. Só sei que ando bem, muito bem. E sem medo de cantar aos quatro ventos, porque eu não acredito em tanto poder de coisa ruim, principalmente porque não emano isso pro universo. Não há melhor sensação do que esta de se sentir absolutamente responsável pelo próprio caminho. Se um dia eu acordar achando tudo uma bosta, detestando cada escolha e não me encontrando mais, terei a plena certeza de que é tudo responsabilidade minha. Foram as minhas escolhas, os meus passos, as minhas renúncias, os meus desejos. Nunca fui de dar muita "bola" pra gente que se mete no sonho da gente, principalmente porque sonho é uma das raras coisas que a gente não consegue comprar em loja, e uma vez destruído, dificilmente se recupera, e também vida sem sonhos é muito sem graça. Sempre tentei escutar minha intuição e meu coração pra tomar minhas decisões e optar pelos caminhos e direções.
Sigo na minha. Quietinha, fazendo o que gosto e acredito. Sempre com fé nos seres humanos, até porque tenho muita sorte de atrair os melhores da espécie pra perto de mim. Sempre com fé na boa educação, no caráter firme, na honestidade, na gentileza, na arte, na humildade, na sinceridade, na lealdade, no sorriso, no afeto e no amor. Eu sou um ser humano super brega no fundo, e adoro isso!!! Acho que cada dia vale à pena, e o que acaba ficando são as coisas mais simples mesmo. Não me preocupo em cativar zilhões de pessoas, nem em parecer legal, quem me conhece sabe. Sem querer acabo agregando as pessoas, e levando gente boa ao meu lado por anos e anos, independente a distância. Mas não faço esforço maior que ser educada e simplesmente sincera com meus sentimentos. Se eu gosto eu gosto e pronto, fica estampado no meu ser inteiro. Também nunca me preocupei em gostar de alguém pelo cargo, nome, posição, atributo físico ou ajuda qualquer que pudesse me oferecer. Nem pensar, pessoas pra mim são pra acrescentar coisa que a gente não encontra fácil, são para ensinar e fazer crescer, são pro abraço, pro beijo, pro ombro, pra lembrança boa, pro erro!!! Sou contra aproximações interesseiras, sou contra bajulações, mesmo mesmo!!!
Procuro conseguir minhas conquistas sendo eu mesma e com as ferramentas que possuo, procuro trilhar meu caminho de maneira que não pise em ninguém, que não humilhe ninguém, que não passe por cima de ninguém. Vou em silêncio seguindo o vento, e aos poucos vou alcançando meus objetivos. Não me faço, nem nunca me fiz dos elogios que recebo e recebí, nunca achei que fosse melhor que ninguém, sempre procurei focar em evoluir como pessoa e artista, sem maiores frutices. Aliás, tenho uma preocupação com meu ego imensa, e quando acho que ele dá um infladinha eu vou lá e chicoteio. É uma opção, porque eu detesto ego inflado, acho que não leva a nada.
Sabe outra coisa que eu detesto? Mentira, injustiça, traição, pobreza de espírito!!! Mas também estou longe de ser perfeita. Aliás tenho zilhões de defeitos, essa que é a verdade. Mas aprendi, acho que com minha mãe, que é preciso olhar pro outro, enxergar as pessoas ao redor, e que o mundo não se resume a nós!!! COLETIVIDADE, é tão fácil exercê-la, e podemos fazer a todo o momento.
Ai ai...
Hoje eu queria agradecer eu acho. Às pessoas queridas que fazem parte da minha vida, que me icentivam, dão força, estão comigo independente o momento. Obrigada mesmo. Sei lá, eu acho que não se chega em lugar algum sozinho, e se estou vivendo uma fase assim na vida, tão promissora, devo muito, a muitos!!!

Aqui segue uma cartinha que minha mãe me escreveu quando eu tinha o quê, uns oito anos:

"Marininha,

"Hoje ouço ao longe o grito do amor. Mas perto de mim tenho a coisa mais bela - você Marina, minha paz e felicidade."
Filha sabes que sou e serei sempre a tua melhor amiga, aquela que poderás contar sempre nos bons e maus momentos.
Gostar de ti não significa te dizer sempre sim, fingir que não vejo as coisas erradas, sou tua amiga sim quando também digo "não"e te mostro o certo e o errado.
Sabes que a mãe jamais te mentiu, pois a mentira nos deixa viver num mundo de falsidade.
Procuro sempre te oferecer tudo o que é de melhor: amor, compreensão, educação e carinho.
Espero que continues sendo essa pessoinha maravilhosa que és: amiga, amável, sincera, estudiosa e sobre tudo respeitando todas as pessoas que estão a tua volta.
Filha nunca tenhas medo de falar as coisas que tens dentro de ti, pois sempre terei tempo para ouvir, pois te amo acima de qualquer coisa neste mundo.
Nunca valorize as coisas materiais, em primeiro lugar estão as pessoas e nossos sentimentos.
Não esqueça que acima de nós existe alguém tão maravilhoso que nso criou e nos deu o direito de viver e por isso precisamos acreditar na bondade e no amor.
Filhinha procure sempre viver com amor, bondade, sinceridade e então serás uma pessoa feliz, um ser humano cmpleto.

Te amo muito e há muito tempo

Da amiga e mãe Bárbara
Acredite sempre em mim e te quero muito".

Enfim, a gente se torna muito da educação que recebe. Obrigada mãe, por tudo e principalmente por sempre ter deixado aberto o espaço para a minha individualidade. Assim, cresci crendo na bondade e no amor, e pude fazer minhas próprias escolhas, ter minhas próprias crenças (que não incluem esse ser acima de nós como o dela) e seguir meus próprios caminhos!!!!

4 comments:

Ila said...

Adorei. se identifiquei. bom, né?!

Saiba que se achas que encontras com os melhores da espécie e os reconheces é porque fazes parte deles!!!

besitos...

Julia Porto said...

Oi Marina! Entrei aqui há pouco, inicialmente pra te dizer que voltei minha atividade blogueira, estou lendo meus blogs prediletos e escrevendo no meu novamente!

E tenho que lhe dizer que vou dormir mais feliz, muito mais feliz porque entrei em seu blog e li este texto lindo que você escreveu, me identifiquei muito com tudo. Achei lindo, eu tb sou adoro uma breguice sincera e adoro!

Tudo mais que vc escreveu sobre ser vc mesma, não bajular, ser na sua e ainda sim chamar pra si pessoas do bem achei muito legal e me identefiquei tb.

Depois entra no meu blog e pega o endereço do blog do Domingos de Oliveira, vc tem jeito de quem gosta dos pensamentos dele, eu acho ele interessantíssimo, cheio de idéias e mil pensamentos que me indetifico.

Adoro seus escritos e me sinto mais feliz por poder ler o que vc escreve.

grande beijo!

Julia

Raquel. said...

e se eu choro.

tanto.

me emociono tanto com tuas palavras.


te amo.

tanto.

Mariana SCHMITZ said...

Coisa mais singela essa cartinha da tua mãe!!!
Fico feliz ao ler não apenas um texto escrito com cuidado e sinceridade mas que também diz que estas te sentindo inteira e faceira fazendo teu proprio caminho!!
Muito legal isso, Marina!
Tudo de bom pra ti!!!
bjuuus