Sunday, September 07, 2008

a menina

A menina parou diante do quadro admirada. As cores fortes e vibrantes pareciam ferir os olhos. Ela havia se preparado para assistir a uma exposição de belas formas, contornos e misturas, e parou atônita diante daquela agressão multicolor.
Saiu dali passo a passo nas calçadas cinzas da cidade. Passava a ver tudo de maneira tão estranha. A alma dela pedia que voltasse os passos para a galeria, e furtasse mais tempo do seu tempo, olhando aquelas formas que se estendiam como socos no estômago. Mas a menina por medo seguiu andando, adiante, sempre adiante. Chegando em casa não achou graça. Resolveu sair. Olhando a rua só achou choro. Resolveu parar. Parada no tempo ela percebera...

No comments: