Friday, August 15, 2008

o tempo

Esses momentos que antecedem a passagem de um ciclo fazem pensar...

O tempo passa rápido, e ao mesmo tempo não. A gente é que às vezes tá tão a frente, que não vive, que deixa passar. Quando viu já foi. A foto de um ano atrás parece antiga. O amor de um ano atrás parace estranho. A ruga de um ano atrás se multiplicou.
A saudade que a gente sentia a um minuto, já virou outra coisa. Saudade no começo dói, dói na garganta, no estômago e no coração. Depois ela vira uma espécia de necessidade, de ver e falar com as pessoas, ou estar nos lugares, muito urgente. Mas chega a fase em que a saudade começa a ficar distante, e a gente vai se acostumando. Bem pior. E a gente sente saudade da saudade que sentiu um dia. Agora o que vai ficando é vontade, vontade de estar com tal pessoa, em tal lugar, fazendo tal coisa. Uma vontade tão forte que se a gente pudesse, se teletransportava. E mesmo assim, já não é mais saudade. Porque agora você já pertence a outro lugar mesmo. Começa a pertencer a outras pessoas também. Agora quando você estiver no lugar da saudade de outrora, sentirá saudades do lugar de agora. [rimou]
Vida muito louca. Muito louca.

E o que mais me causa estranheza, é mesmo a estranheza que resta entre pessoas que um dia foram........


Quando a paixão acaba, resta alguma coisa?








Vamos lá que o barco segue e o horizonte é demasiadamente lindo!!!!!

No comments: