Thursday, June 26, 2008

que seja flor
e venha voando
borboleta no estômago
calmaria
mar revolto
que venha e fique
escancare a porta
segure firme
entre e faça a sala
que seja vento que carrega consigo
que tenha palavras bonitas
que consiga num abraço
que inspire
que dê a mão..


nada mais...
nada menos...

Wednesday, June 25, 2008

mudando...

...mudanças...sempre bem vinda....sempre difíceis....sempre fabulosas...mistura de sentimentos meu deus...

de todos eles o que mais me pega é sempre a saudade....mas daí a gente volta, pisa na terra de antes e vê que não se tem mais espaço.....mas se tem amores, afetos, corações, lembranças....ó céus...


mas a gente segue feliz.......


já é vitoriosa ter de quem ouvir "eu te amo"....e ter uma mão pra segurar....

[mas o novo caminho é tão intenso, tão vivo, promete tanto ao mesmo tempo que coloca medo....vale à pena seguir adiante......hoje tive essa certeza.....e afeto verdadeiro transborda até por tela de celular ou computador]

Sunday, June 08, 2008

página dois!!!

Aprendi uma lição esses dias...
Jamais deixe criar abismos entre você e uma pessoa que você ama. Não existe coisa mais grave e irremediável que um abismo. Porque não dá pra diminuir o buraco, e só se salva quem se joga, mas quase ninguém arrisca. E eu entendo, porque o preço pode ser perder a sí mesmo, só pra encontrar um outro alguém, que um dia esteve ali, bem perto!!!!
Eu estive prestes a me jogar diversas vezes, mas diante do recuo alheio, recuei também. Porque aí foi outra lição que eu aprendi há muito tempo atrás, mais ou menos tipo filosofia de auto ajuda: perca uma amor, mas nunca se perca. E a gente sabe quando não vai encontrar nada ao fundo do abismo. A gente sente!!!!
E o engraçado é que a sensação hoje, mistura uma certa nostalgia com uma espécie de alívio. Ainda bem que esse abismo se fez, e engoliu pra dentro dele, o amor, a ansiedade, a esperança e os sonhos meus. Ainda bem!!! Me sinto mais leve. Me sinto mais pronta. Portas e janelas abertas!!!! Bendito abismo que levou embora. Levou no silêncio de dois que sempre se souberam o que dizer, e agora estavam calados!!! Nem rir eu conseguia. Não tinha mais o que trocar. Nem mesmo o olhar...
Ali diante do abismo que ia aumentando, eu só conseguia ter vontade de estar com os meus amigos queridos, dar abraços, conversar... Pela primeira vez eu não quis estar ali, ao lado. Foi a primeira vez. Talvez a última. Mas eu me orgulho de ter ido até o fim. E só não me joguei no abismo, porque já tinha feito isso outras vezes, e por hora, estou querendo que se joguem por mim!!!!



entre reticências e pontos mal dados, o fim das histórias sempre acontecem quando a gente menos espera...

..viremos a página!!!!!!!!!!!!

Saturday, June 07, 2008

sau...

a saudade já vem antes...vem durante...vem depois...vem sempre......ô coisa maldita!!! e eu fico pensando na hora do aperto, na hora do bafão, na hora de compartilhar a cena daquele filme, na hora de ligar pra contar a novidade, até na hora de brigar, e brigar sabendo que de um jeito ou de outro as coisas se acertam....porque sempre se acertam.....
ah.........quem fica sente saudade com certeza...mas sente saudade do que vai....quem vai sente saudade dos que ficam....no plural.............vem gente nova? sempre vem...mas tem certas coisas na vida que só a gente "velha" entende...

mas é com muita alegria que olho pro lado e vejo como os meus são especiais....................


a saudade a gente vai convivendo.....e a presença é sempre e sempre eterna....

Tuesday, June 03, 2008

percepções

Concretizar certos objetivos na vida, faz a gente perceber o que realmente é importante, quem realmente é importante e que a gente é muito importante. Realizar os próprios desejos, seguir os caminhos esperados, alcançar os picos, sem pra isso virar um verdadeiro esgoísta, que se acha melhor e mais importante que o resto da humanidade, faz crescer muito!!!
Então a gente percebe que tem mais força que imaginava e que os objetivos são mais sólidos do que se supunha. A gente se dá conta de que os sonhos podem muito bem ser realizados, a prtir do momento que a gente arregaça a manga e se coloca a trabalhar.
Hojeeu percebo o quanto eu me importo comigo, e o quanto um olhar pra dentro é importantíssimo em muitos momentos da caminhada. Vejo com mais clareza que eu jamais serei uma pessoa feliz, se trocar meus ideais por uma paixão, por um afeto, por uma laço. Prisões...a gente iventa umas, cai noutras, se amarra naquelas, mas a gente não pode deixar que elas nos tranquem por muito tempo. Não tem nada mais triste que alma empoeirada, largada no canto de uma prisão qualquer. Mesmo que a prisão seja linda, seja amiga, seja sincera, fale coisas bonitas, seja que nem colo de mãe...
Hoje eu percebo isso tudo, e mesmo com medo, saudade, dúvidas, eu sigo no meu caminho, olhando sempre adiante e pra mim. Olhando os outros que eu amo também, porque eles estarão felizes se eu estiver, e isso que importa.
Amores, paixões tudo isso vem na vida que nem onda no mar...alguns marcam muito, e nunca são esquecidos. Alguns quem sabe tenham outra chance na mesma vida. Mas a gente fica, a gente não passa, a gente merece ser inteiro e aberto, pro mundo, pra vida, pro novo, e pro velho também.

Sunday, June 01, 2008

estrada


Pé na estrada.
Estrada em todo lugar.
Estrada que leva além, ao longe, acolá.
Estrada que distancia.
Mas se reparar bem, estrada que aproxima.
Aproxima do novo que vem, e do antigo que às vezes fica mais perto quando longe.
Estrada que traz amor novo, ou então reaviva antigos...
Estrada que é céu, chão, água.
Estrada de sonho.
Estrada, estrada, estrada.
A minha estrada que se vai construindo a cada passo.
Às vezes um olhar ao longe projeta, mas o passo constrói.
Estrada que traz saudade.
Estrada de mala, de vai e vém, de levar teatro pra longe, pra todos os cantos.
Eu morava na estrada, mas se tivesse uma outra estrada que sempre me levasse pra casa.
E quantas casas eu tenho agora?
Estrada de tempo.
Estrada de fé.
Seguindo pela estrada o andarilho chega em algum lugar.
Estrada que constrói futuro, personagem novo, pessoa nova...