Saturday, May 17, 2008

a casa dele onde fica?

Ele deitado no chão.
Preferiu o cimento duro à grama.
A grama deveria estar úmida.
Mas não via nenhuma parte do corpo dele.
Todo coberto, enrolado, escondido.
Do frio, do olhar, do outro, do dia...
Dormia?
Sorria?
Bebia?
Deitado no chão.
O ônibus passava, todos passavam.
Ele ficava.
Nenhuma parte do corpo descoberta.
Imaginei com barba, homem por consequência, estatura mediana, unhas sujas.
Imagem clichê.
Vai que ele usava terno, gravata, perfume caro, e estava ali por opção.
Mas mesmo assim, ainda parecia sozinho.
Só.

4 comments:

Emerson Cardoso said...

Adultice é ótimo e Ter mãe tá bem lindo! Bastante sardade de tu... por onde andas? eu ando na mesma toca... beijooooo

Ila said...

como eu se identifico com a tua escrita, ma belle!

Tu me manque beaucoup aussi!

Visse, to ficando fina, falando francês!

Aliás, sempre lembro de ti, tem uma lojita aqui perto de casa, que tem um breguete de e.v.a. desses de pendurar na porta do quarto escrito em letras corridas "DIVA" rosa choque e coberto de latejoulas!
Vou comprar pra levar pra minha diva predileta. Só não sei quando vai ser isso, porque não sei bem qdo volto...

Beijos gigantes e dê notícias.
Já estás na cidade maravilhosa?

Daniel Olivetto said...

que lindoooooo... beijos

Daniel Olivetto said...

by the way... adorei o design nuevo... achei bem digno

beso