Saturday, January 26, 2008

a beleza que ficou feia...

Ele olhou para mim com olhos marejados de solidão. Era tão lindo. Era o mais lindo. Irradiava beleza porque irradiava liberdade, tristeza bem vivida, medo que dava mão pra coragem. Agora ele não chegava a ser feio – a sina das pessoas bonitas é que nunca chegam a ser feias, nem quando precisam – mas não era mais o mesmo bonito. Agora ele tinha só aquela beleza de fora, aquela que vem da harmonia dos olhos bem colocados, da boca bem desenhada, aquela beleza técnica, padrão. Essa sozinha não ganha. Não ganha menina, não ganha lugar na novela, não ganha elogio, não ganha nada. Mas era assim que ele estava, vazio, belo e oco. Já não me fazia o coração parar, já não me inspirava amor e liberdade. Ele tinha o ar suspenso no peito, como quem parou num canto da vida, por medo, por planos, por desconhecimento...

Eu nada podia fazer. Talvez ele ficasse assim para sempre, talvez não. Senti pena, e isso fez eu ter vergonha. Queria sentir pena de qualquer um, menos dele, logo ele...mas senti. Ele estava acuado, ele mentia para si mesmo, ele impedia-se de sentir, ele não deixava o agora imperar, e tinha olhos voltados para o amanhã, que talvez nem chegasse. Meu amor que havia tornado-se pequeno, acabou naquele instante, no instante em que o vi jurar amor por mim, e mesmo assim não conseguir ir de mãos dadas pela esquina. Meu amor acabou porque ele acabou. Não consigo me lembrar quando, nem onde, mas um dia acordei e já não era mais ele. Uma pena. Grande pena. As pessoas se distanciam do que têm de melhor, porque se acham perdidas, incompletas, presas...e é justamente aí que se perdem, se incompletam, se prendem.

Daqui um tempo talvez nos encontremos em alguma esquina nova, de uma cidade nova, de um país novo, e espero de coração olhar os olhos que eu conheci e pelos quais me apaixonei. Espero ter-lhe como companheiro de sonhos e coragem novamente. Espero te ver bonito, daquela beleza que vem de um lugar desconhecido, e espero que estejas sorrindo com verdade.

No comments: