Saturday, November 10, 2007

retratos de agora.

Antes eu ficava entre a cena e as palavras...hoje sei o lugar de cada uma em minha vida...em mim...
Não é fácil ter instinto para várias manifestações na vida...mas eu tenho...e ando percebendo as vantagens disso...

Quieta andando pelas ruas. Observando e sendo. A brisa que bate na nuca e fz arrepiar o pescoço. Menina, mulher, criança, séria, adulta, reservada, aberta demais...sempre uma mistura. Lembranças. Certezas. O passado que dá orgulho. O presente que ressalta a evolução. Tudo muito por dentro. Tudo muito sensível. Poesias. Notas musicais. Gostos. Arte. Quem seria se o caminho fosse outro? Malas e malas de saudade, como diria o amigo querido. Um horizonte bonito, cheio de esperanças e alegrias lá a sua espera. Vento no rosto. Ah, como é agradável o vento no rosto. Liberdade real, dessas que não anula o amor, o querer bem, que não precisa se auto afirmar. Vontade de família um dia. Filho pra fazer dormir. Parceiro pra caminhar em paralelo. Pessoas, suas respectivas vidas, algumas escolhas. Caminhos. Renúncias. Ah o coração está tranqüilo. Alma leve. Sorriso no rosto. Alegria. Apesar de tudo, sempre fora um pouco misteriosa, mas não por força, apenas por intuição.

No comments: